Deixe seus comentários aqui

PARABÉNS EDISON ARANTES DO NASCIMENTO

70 ANOS DE REINADO
"Perfeito é Pelé, que não erra, que é imortal. Mas o Édson Arantes do Nascimento é uma pessoa normal, deve ter um monte de defeitos que muita gente não gosta e recrimina."
A observação é do próprio Pelé. Ou melhor, de Edson. Ou, melhor ainda, dos dois, as duas faces do mesmo homem que se separam toda vez que ele se refere a si mesmo na terceira pessoa. De certo modo, quando Edson se vê como um ser humano comum, e a Pelé como um entidade, uma criação de Deus, contribui, sem querer, para alimentar a idéia de que o craque e o rei estão sempre muito perto da lenda.
Não se sabe até que ponto o resultado do teste psicossomático a que ele se submete em 1959 - "Pelé seria gênio em qualquer profissão" - terá alguma influência sobre seus passos fora do futebol. A realidade é que, nos 50 anos seguintes, ele vai aceitar, sem hesitação, todos os desafios que lhe apareceram fora dos gramados e, com menor ou maior êxito, desdobrar-se como empresário, ator, compositor, comentarista, ministro, embaixador da paz pela ONU, diplomata. Este, não de carreira, claro, mas abrindo mais portas do que se saído do Itamaraty.
Reações:

0 comentário: