Deixe seus comentários aqui

Mãe, eu te amo!

Minha mãe querida,

Juro que pensei em te escrever uma carta, mas depois desisti. Não porque você não merecesse, mas é que o que eu tenho para te dizer pode ser dito de um modo menos formal e mais ligeiro, que não ocupe tanto o seu tempo no dia do seu aniversário.
Hoje você tem mais é que ficar curtindo um merecido ócio: esquecer emprego, esquecer panelas, esquecer as broncas, esquecer do mundo. Nós vamos almoçar fora, jantar fora, fazer tudo o que você quiser e, inclusive, se você não quiser fazer nada, se quiser apenas ficar descansando em frente à televisão, pode ficar à vontade, pois hoje o dia é todo seu.
De qualquer maneira, sinta-se à vontade, também, para nos pedir qualquer coisa, pois hoje queremos que você se sinta no Paraíso, sem padecer por coisa alguma, sem padecer aborrecimentos ou por desejos não realizados. Assim, "se precisar de mim, assobie"! (como diria o velho e bom Humphrey Bogart, ele não é do seu tempo?).
Portanto, para não tomar muito o seu dia de ócio, desisti da carta e resolvi escrever este bilhete curtinho para dizer, simplesmente, que eu te amo e que você é a mãe mais legal que existe! Feliz aniversário!

Beijos da(o)
(assinatura)
Reações:

0 comentário: