Deixe seus comentários aqui

Corinthians encara hoje o Boca Juniors por título dos sonhos - AQUIDAUANA NEWS - Agência de Notícias da cidade Portal do Pantanal

Corinthians encara hoje o Boca Juniors por título dos sonhos - AQUIDAUANA NEWS - Agência de Notícias da cidade Portal do Pantanal
Enfim, chegou o dia. O Corinthians entra em campo nesta quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), no Estádio do Pacaembu, para enfrentar o poderoso Boca Juniors, naquele que é considerado por muitos como o mais importante jogo da história do clube alvinegro. 

Será a chance de conquistar um título inédito - de forma invicta e incontestável -, acabar com a "maldição" de não vencer torneios continentais e dar fim ao sarro de rivais que parece interminável.

Único grande paulista que ainda não venceu a Libertadores - Santos, São Paulo e Palmeiras possuem, juntos, sete troféus do torneio -, o atual time do Corinthians poderá encerrar de vez as piadas dos arquirrivais, que ironizam diariamente a falta de conquistas continentais corintianas. 

Até por isso a torcida contrária dos adversários chamou a atenção de todos, inclusive o técnico Tite, que já avisou: "o Corinthians não é Brasil na Libertadores".

"Essa rivalidade é a que existe do Corinthians com o São Paulo, o Palmeiras, o Santos, não vamos brincar com as coisas. O Boca não é a Argentina e o Corinthians não é Brasil. Isso é do esporte, é da rivalidade, do um contra outro, do ganhar e perder", definiu o comandante alvinegro, que deu a "fórmula" para a vitória: "sair na frente. Temos 90 minutos para poder ganhar. Esse é nosso foco e nossa intenção, preparar para todas as situações", definiu.

Para erguer o troféu, o Corinthians precisa apenas de uma vitória simples contra o Boca Juniors diante de um Pacaembu que estará lotado - todos os ingressos comercializados foram vendidos. Como empatou por 1 a 1 na Bombonera no confronto de ida, a equipe de Tite ainda pode levar o troféu em caso de nova igualdade no tempo normal, desde que vença em seguida na prorrogação ou nos pênaltis. A tarefa, contudo, não é fácil, já que pela frente está o Boca, hexacampeão da Libertadores.

"Camisa não ganha nada. Lógico que temos que ter respeito, mas o que vale é o futebol apresentado dentro de campo. O 'já ganhou' não existe mais, você vê times pequenos se dando bem contra grandes. Não existe favoritismo, creio que aqui na hora do jogo o time que jogar melhor vai ganhar", decretou Danilo, minimizando as conquistas do rival. "Se fosse só a mística estaríamos fora. Se fosse por camisa, o Corinthians nunca teria caído", acrescentou Tite.

Para o jogo mais importante de sua história, o Corinthians ainda poderá contar com força máxima contra o time argentino. O atacante Jorge Henrique se recuperou de lesão sofrida no jogo de ida, e a equipe confirmada pelo treinador brasileiro a entrar em campo irá com: Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Alex e Danilo; Emerson e Jorge Henrique.
Reações:

0 comentário: