Deixe seus comentários aqui

Enrolado de frango com legumes

Receita: Edivania Santiago






 
Quando morava com a avó, Edivania Santiago, de Olinda (PE), costumava observá-la na cozinha. “Gostei muito desse frango e anotei a receita.” Esperando o primeiro filho, Edivania torce para que ele seja fã dos pratos que ela prepara.

  Pronto em 25 min

Ingredientes

Serve: 4
  • 8 filés de frango
  • 1 dente de alho amassado
  • 2 cenouras cruas, cortadas em palitos
  • 8 vagens, cortadas ao meio
  • 1 colher (sopa) de azeite de oliva
  • 1 xícara (chá) de caldo de galinha sem gordura
  • 1 colher (sopa) de salsinha picada
  • Suco de 1/2 limão
  • Sal a gosto 

Modo de preparo

Prep: 10 min | Cozimento: 15 min
 
 

RESENHA DA MINHA VIDA

     Até os meus 8 anos de idade eu não lembro-me de muita coisa, rsrsr.
     Aos 10 anos comeceia mim interessar por desenhos, ja fazia ótimos esbolsos (sério) inclusive costumava desenhar os meus professores, um deles ficou com um colocou em um quadro, o nome dela era professora yakuchid, era baixinha e usava óculos, acho que minha irmã Cheulle lembra dela. Lembro-me que ela era tão baixinha que tinha que por um banquinho pra escrever na louza, foi aí que tive a idéia de desenha e registrar isso.
    Bom nessa época eu era um menino normal, sendo que eu não gostava de perder tempo com brincadeiras normais pra minha idade, tipo, brincar de pião, empinar pipa, jogar futebol, essas coisas, eu gostava mesmo era de ficar mexendo nas coisa de meu pai que trabalhava na agência do Basa em Itacoatiara , minha terra querida na qual tenho orgulho de ter nascido nela, dizem que todo itacoatiarense é artista, tem natureza pra artes ( pintura e música ), acho que eu nascí com os dois.
    Voltando ao assunto mexia muito nas coisa do meu pai pelo fato de ele nas horas vagas ser eletrônico e eu era fascinado com até hoje eu sou, por fios, componentes eletrônicos. Meu pai, meu herói e claro, era muito fera e ja nasceu com esse talento, digo isso por que tinha somente o básico, pois tinha feito apenas um curso por correspondência, mais resolvia tudo. Orivaldo F. Soares esse é o nome do Cara, meu pai o qual amo muito.
     Por volta dos meus 11 anos eu começei a trabalhar como auxiliar de salgados, sei que vocês podem achar muito novo, ou mesmo deizer que eu era explorado, de certa forma era, pois ganahava só 35,00 por semana na época. Confeço que não estava nem aí, o importanto era que eu me sentia satisfeito quardo eu entregava o dinheiro pra minha mãe Silveth dos S. Soares, MÃE te amo viu. Minha sempre foi guerreira, batalha muito também pra ajudar as despesas, era manicure e pedicure, vai salgados, fazia artesenatos, fazia sabão caseiro, efim, o que ela pudesse ganhar um dinheirinho.
    Com os meus 12 anos com ajuda de meu amigo e quase irmão Ruy e seu pai, conseguimos montar nossa mini padaria. Como eu já havia trabalhado com salgados e o pai do rui ja tinha trabalhado com panificação, foi fácil, iniciar a promeira remessa. Lembro-me que começamos com 1kl de trigo que dava trinta pães e chegamos a fazer até 5 kl de pães por dia, era pouco, agora sabemos disso, mais para nós, era um grande avanço. Na verdade nossos pais sabiam disso e queriam ver apenas nossas capacidades, tanto que decidiram que já era hora de param, e que eramos muito jovens para perder sono e não tinha a menor necessidade de trabalharmos demadrugada, eramos muito novos.
    Neste mesmo período eu fiz um curso de serigrafia em Manaus com o professor Odair, fiz arte final, fiz revelação de tela, fiz confecção de matrizes para serigrafia, na época usando caneta nanquim e letras decalk, coisa que hoje dificilmente se usa, na era dos computadores, o mais comum é usar impressora a laser. Assim comecei a guanha dinheiro com pintura, ja sabia desenhar mesmo, comecei a criar.
   Trabalhei como autônomo em Silk-Screen  até 2000, quando me pintou uma oportunidade de trabalhar numa empresa de grande porta na aréa de serigrafia, a "Estamparia" Remar, só que tinha que fazer uma seleção, eu pensei experiência eu tenho, então vou meter a cara, dos 200 candidatos concorrendo a 15 vagas e conseguir a minha e trabalhei lá até 2004, onde me aperfeiçoei em tudo. Mais o que eu mais queria eles não me deram,o reconhecimento, a carteira assinada, queria que fossemos apenas temporários ou trabalharmos apenas em avulso e isso eu não queria, resolví então sair.
   
  

Meu Filho Caçula

O nome de gato que puxou o pai é Orcley.
Desse tamanho já tem um charme:
As mina pira, né meu filho?

roubaram meu cd canto da mata 15 anos


SAUDADE DESSE TEMPO




EU FICAVA HORAS NE SSE JOGO, PENSE NUM TEMPO BOM,AINDA VOU COMPRA UM NITENDO SÓ PRA SENTIR A MESMA EMOÇÃO E NÃO SÓ APERTA O TECLADO DO PC, EMOÇÕES DIFERENTES.

QUEM QUIZER BAIXAR ROOMS E EMULADORES É SÓ CLICAR: http://coolrom.com/

Coisas estranhas que acontecem no mundo.l

As borboletas provam com as patas.

O grito do pato não faz éco. Não se sabe porquê.


Em 10 minutos, um furacão produz mais energia do todas as armas nucleares juntas.


Em média, 100 pessoas morrem todos os anos asfixiadas com uma caneta.


Em geral as pessoas temem mais as aranhas do que a morte.


90 % dos taxistas novaiorquinos são imigrantes récem-chegado s.


35% das pessoas que utilisam agências de encontro já estão casados.


Os elefantes são os únicos animais que não podem saltar.


Só 1 pessoa em cada 2 bilhões vivem até aos 116 anos ou mais.


É possível fazer uma vaca subir escadas, mas é impossível fazê-la descer.


As mulheres piscam os olhos 2 vezes mais do que os homens.


É fisicamente impossível lamber o próprio cotovelo.


A biblioteca pricipal da universidade de Indiana enterra-se todos os anos de 1 polegada. Os arquitetos esqueceram-se de incluir o peso dos livros nos cálculos.


Um caracol pode dormir durante 3 anos.


Os teus olhos têm o mesmo tamanho que tinham quando nasceste, mas as tuas orelhas e o teu nariz não páram de crescer.


A cadeira eléctrica foi inventada por um dentista.


Todos os ursos polares são canhotos.


No egipto, os padres arrancavam todos os pelos do corpo, até as pestanas.


O olho de uma avestruz é maior do que o seu cérebro.


Um crocodilo não pode pôr a língua de fora.


O isqueiro foi inventado antes dos fósforos.


Nem tudo é o que parece.

Amor não é se envolver com a pessoa perfeita,

Amor não é se envolver com a pessoa perfeita,
aquela dos nossos sonhos.
Não existem príncipes nem princesas.
Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos.
O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.
desconhecido

OS CACHORROS PREFEREM AS GALINHAS.


TIPOS DE MÃE


Numa pesquisa que fizemos há algum tempo, alunas de uma escola de nível médio indicaram os seguintes tipos de mãe: 

(mãe brava) As que nos puxam as orelhas
(sempre na hora certa)!
florzinhaflorzinha
1-Mãe superprotetora
. É aquela que faz tudo pela criança e não a deixa pensar, decidir e agir sozinha. É a mãe loba, a mãe de miss, que amamenta e protege, mas que também impede o processo de individuação da filha (ou do filho), o processo de busca da auto-identidade da criança e da jovem.
As conseqüências de comportamentos superprotetores da mãe são as mesmas dos comportamentos de rejeição: a criança é insegura, dependente e incapaz de resolver seus próprios problemas e integrar-se na vida social.
Esse tipo de criança insegura espera de sua professora o que sua mãe faz por ela, mãe que, quando a filhinha briga na escola, sem saber das reais razões, volta-se contra a professora e a diretora

2-Mãe agressiva
. Soltando fogo pela boca o dia todo, esta mãe, poço de conflitos e frustrações que vêm desde a infância, contesta tudo que a criança diz, sente ou faz. Não conversa com os filhos e pensa que o castigo modifica a conduta deles. Exige antes de dar e pune antes de perguntar. Aconselhar? Isto está fora de seu estilo.
A criança que tem uma mãe agressiva teme quem teria de amar. Você já pensou que influência tem isso no comportamento daquela que no futuro será namorada, depois mãe e mais tarde avó?
Na escola, a criança vítima desse tipo de mãe é a agressiva com as colegas mais fracas e medrosa e apática em relação às mais fortes. Por exemplo, em atividades de grupo, esconde-se, para evitar as mais impulsivas, e nas atividades ordenadas pela professora é apática, isto é, não faz as lições senão a muito custo.
A criança filha de mãe agressiva não aprende a se relacionar socialmente de modo sadio e vive desconfiada de todo mundo. Não chora, mas não ri. É amarga e apenas sorri quando algo de ruim acontece com as outras meninas.

3-Mãe autoritária
. É a que vive "pegando no pé" dos filhos. Perfeccionista, impõe e cobra um comportamento adulto da criança. Não deixa a filha brincar e é incapaz de sorrir. A conseqüência disto é uma criança dependente, que se isola para evitar a mãe "militar" e pessoas que dão ordens. Na escola, só obedece quem fala mais alto, quem realmente manda e castiga se não for obedecida. Porém, quando surge uma oportunidade para agir sem ser observada, é destrutiva.
Assim como a filha da mãe agressiva é revoltada, a da autoritária é destrutiva.

4-Mãe tímida
. É a quieta e tristonha, fechada e infeliz. Quase não se comunica. Ora tem medo de ser dominadora e exigente, ora de ser permissiva e bondosa demais. Enfim, está sempre dizendo, sentindo e agindo de modo oposto ao que diz sua razão, seu ego.
No relacionamento com marido e filhos, é pessoa apagada e incapaz de levar adiante um diálogo. E quando tenta se relacionar consigo mesma, vê-se corno um ser vazio, que tem medo de sondar as causas de sua vida sem sentido.
A criança com mãe desse tipo tem medo de falar, de conversar, entabular relações afetivas mais duradouras. Vive fechada em seu mundo oco, uma espécie de casa grande vazia. Encapsulada, vive entre aspas, um mundo imaginário. Lamenta o passado, sonha com o futuro e não consegue viver o presente. Será o adulto que viverá só para si; será ensimesmado e improdutivo em termos de vida social.

5- Mãe "histérica"
. É o modelo da pessoa chamada neurótica. Vive gritando, porque não sabe dialogar, e quando sua insegurança atinge o máximo, representa o papel de criança, que ninguém entende, que sofre e que exige carinho.
A dita neurótica é a pessoa que não vive, mas representa que vive, tal qual uma atriz no palco. Tem reações infantis quando se vê frustrada ou em conflito. E não raro tem dores por todo a corpo e paralisias nos membros.
Com mãe imprevisível como essa, a criança vive assustada, de olhos arregalados e mãos tremendo. Se não ficar gaga, terá tiques nervosos, como o piscar demais. Com tendência à obesidade, comerá demais quando ansiosa. Se for do tipo magro, será esquelética e pálida.
Imitando a mãe, a criança "histérica" será desobediente para chamar a atenção e terá uma vida exterior aparentemente saudável: fala, grita, brinca, etc., mas nunca revela seu mundo interior, que é o oposto do que ela apresenta.
O oposto da criança acima, ou seja, a que não segue a mãe, é a retraída, tímida, quieta, ausente e... infeliz.

6- Mãe adulta.
Responsável, ensina as crianças pelo exemplo. Sabe a hora de brincar e a de falar sério. Dialoga com os filhos adolescentes. Não se opõe ao marido na frente dos filhos e exige dele o mesmo respeito. Quer ordem e disciplina, mas não através de ameaças de castigo. É capaz de mostrar na prática que algumas regras são básicas para uma vida organizada. Ponderada, nunca julga à primeira vista. Contesta e aceita ser contestada, respeitosamente. Não transmite aos filhos preconceitos e não discrimina as pessoas pelas aparências, idéias ou sentimentos. Vibra com o sucesso dos filhos, porque é amiga e caminha com eles. Em suma, entende o que seja mutualidade. Por isso dá antes de exigir. Não impõe demais e nem faz chantagem. Caminha para a frente e os filhos vão atrás, queira ou não o marido. Faz pelos outros o que serve para fortalecê-la. Por ex., ao ajudar o próximo percebe que só dá quem tem, e esse ato engrandece o doador. E educadora e terapeuta. Transforma o mundo que a cerca, e nessa luta se transforma para melhor. Não vive das sombras do passado e nem das ilusões do futuro. Tem os pés no chão. Segue o Torá: “Não faças a teu próximo o que a ti te resulta odioso”.
A criança que tem uma mãe adulta, na escola será sociável, amistosa, alegre e produtiva. Exercerá algum tipo de liderança, sem dúvida, mas saberá respeitar a individualidade dos colegas. Não agride ninguém, mas sabe dar o troco se for agredida. Responsável, aceita seus erros, mas não fica a se lastimar. Olha para a frente e assume seu novo papel.
Como a mãe adulta não é egocêntrica, vai ensinando a filha a ser autônoma, não dependente, autêntica, sociável e objetiva.
Na verdade, esses não são tipos de mãe, mas sim traços, características que todas as mulheres e todos os homens possuem. Ao apontar uma mãe como histérica ou autoritária, a adolescente está realçando um traço, um atributo que é bem periférico, perceptível. freqüente. Mas, como disse o Mestre, “não julgues para não seres julgado". O melhor é não julgar, mas discutir.
Em Psicologia Clínica não se analisam os traços das pessoas como bons ou maus. O psicólogo clínico (psicoterapeuta) não é um moralista, figura antipática por natureza. Ele ajuda o cliente a avaliar-se, a ver se seus traços de personalidade mais estáveis estão permitindo um viver saudável.
www.comportamentohumano.net

VIDEOS INESQUECÍVEIS, VALE APENA ASSITIR, CONFIRA.



   
Não tem como não passar um filme na cabeça quando assito esses videos, pra mim verdadeiras
relíqueas, poxa rever Arlindo Jr. bem novo, o Mailzon ainda com cabelo e barba, Ancelmo, Alex, Fabiao Neves, o nosso Zezinho Corrêia, nos representando atravéz do Tic-tic-tac, maestro Valteir sempre acompanhando e fazendo parte, o nosso querido David Assayag, efim muitas lembranças boas, muitas fazes ruins porque não foi fácil e nem é manter isso depois de todo esse tempo.
   Essa foi a minha homenagem a todos vocês que fazem isso tornar realidade, parabéns, desculpa não achar outros videos de artistas que sei também colaboram , assim como devo ter esquecido de mencionar,Sidney Rezende, CarlinhosdoBoi Nogueira, Tony Medeiros,  e muitos outros.
   Em especial ao meus amigos:
Paulo Gilberto.
www.radiotoada.com 
Toada Hits

O que você acha dessas fotos?



Extraterrestres poderão estar mais próximos do que pensamos


Andrei Kisliakov

extraterrestres SETI Edimburgo
© colagem: Voz da Rússia

Especialistas do Instituto Internacional de Investigação SETI alertam para a aproximação rápida da Terra de três objetos gigantes não identificados, que poderão ser provenientes de outros planetas.

Ainda continuam vivos na memória os filmes do Discovery Channel com declarações chocantes de Stephen  Hawking, um dos mais influentes e conhecidos físicos teóricos. O cientista fez uma declaração sensacional em que disse que os extraterrestres, muito provavelmente, existem mesmo, implorando à humanidade não tentar entrar em contato com eles.
Não é a primeira vez que Stephen Hawking discorre sobre mundos extraterrestres. Ele se tornou famoso graças ao livro “Breve História do Tempo” sobre a origem do Universo. Na nova série, Stephen Hawking declara que existem outras formas de vida em muitos cantos do Universo mas que os extraterrestres podem simplesmente utilizar a Terra como fonte de recursos para a conquistar e continuar o seu caminho.
Os americanos já começaram a estudar o problema da identificação de criaturas alienígeras, por enquanto só a nível genético. Garry Rafkan, professor de Genética da Escola de Medicina de Harvard, desenvolveu um chip capaz de determinar a existência de fragmentos de ADN extraterrestre. O chip deverá ser utilizado nos equipamentos de investigação do futuro rover marciano (veículo robótico).
A poeira do planeta vermelho cairá em uma solução especial que será submetida a ultrassons para eliminar quaisquer vestígios orgânicos e depois analisada para detetar a existência de ADN.
Receber os homenzinhos verdes
Há muitas décadas que a Humanidade anda procurando vida extraterrestre. Os investigadores americanos resolveram, para fundamentar a necessidade das buscas de seres racionais extraterrestres, utilizar o paradoxo do conhecido físico Enrico Fermi, ou seja, a contradição entre a grande probabilidade de existência de vida racional no Universo e a ausência de sinais visíveis desta existência. O cientista colocou esta pergunta simples: “Se existem tantas civilizações fora da Terra, onde estão elas?”.
Os americanos propuseram uma forma de resolver este paradoxo. Eles estabeleceram que, se partirmos do tempo médio de vida de uma civilização na nossa galáxia de mil anos (os habitantes da Terra só enviam sinais de rádio para o cosmos há 100 anos), na Via Láctea podem existir mais de 200 civilizações sem saberem da existência umas das outras. Os ingleses foram ainda mais longe. Na Universidade de Edimburgo consideram que na nossa galáxia existem pelo menos 361 civilizações de seres racionais e que o seu número máximo poderá atingir 38.000.
Os sucessos na teoria inspiram não só os cientistas do SETI mas também milhões de voluntários em todo o mundo, que desde os anos 1960 tentam captar sinais de rádio vindos de outros mundos.
Em 1977, o radiotelescópio da Universidade de Ohio recebeu um sinal que demorou cerca de 37 segundos. O sinal era proveniente da constelação de Sagitário e era o mais potente dos captados até então. Em 2004, o radiotelescópio em Arecibo (Porto Rico) transmitiu um sinal que viria a receber o nome de SHGb02+14ª e que tinha origem numa zona do Universo em que a constelação de Carneiro faz fronteira com a constelação de Peixes.
Os últimos dados publicados em 2008 pelos cientistas americanos envolvidos no Programa de Busca de Civilizações Extraterrestres, podem bem ser considerados sensacionais. Uma das constelações próximas da Terra pode ser uma cópia quase perfeita do nosso Sistema Solar nos primórdios de seu desenvolvimento. Desta forma, não é de excluir que o homem tenha copiado a certa altura um ser que vivera há milhões de anos em mundos distantes.
O químico sueco Svante Arrhenius, um dos primeiros galardoados com o prémio Nobel, no fim do século XIX, avançou a ideia da Panspermia, segundo a qual a vida na Terra poderia ter sido trazida do Espaço. A ciência oficial do século XX ignorou esta hipótese. Mas agora muitos conhecidos físicos teóricos da Europa e da Rússia estão estudando o problema de a vida na Terra poder ter tido origem em seres de outros planetas, refutando a teoria “oficial” de que a Terra é o centro do Universo e que este “gira” à volta do nosso planeta. Na Rússia, a teoria da origem “não terrena” da vida foi fundamentada por investigadores do Instituto de Espectroscopia da Academia das Ciências.
Do ponto de vista filosófico, se pode preconizar que os extraterrestres queiram prolongar sua vida e transmitir os conhecimentos acumulados. Para tal, os seres de outros planetas teriam mais vantagem em espalhar na galáxia centenas de milhares de toneladas de biomoléculas-biocápsulas de ADN, que contêm toda a informação sobre o tipo de vida a que pertencem. Um tal tipo de “troca” de informação é vantajoso do ponto de vista energético. As partículas de ADN enviadas para o Espaço à velocidade cósmica de dezenas de quilómetros por segundo, são disseminadas na Galáxia durante alguns milhões de anos – um prazo “adequado para ser percecionado”. Pelo contrário, um sinal eletromagnético, que “voa” à velocidade da luz, espalha-se demasiado depressa e contem bastante menos informação.
Naturalmente que parte dos “mensageiros” se irá perder: ficará presa no cam po gravitacional sendo posteriormente queimada, uma parte se destruirá em resultado de explosões em estrelas supernovas. Mesmo assim, uma parte pode chegar aos planetas com condições mais favoráveis como a Terra. Se o planeta for adequado, o sinal biológico não se perderá. Tendo atingido, por exemplo, água a determinada temperatura, o “sinal” começa se desenvolvendo. No ADN está concentrada uma informação colossal: 110 unidades de alfabeto genético de três “letras” – os nucleótidos. É praticamente impossível imaginar todas as possíveis combinações. É assim que começa a vida. Os especialistas em Genética Molecular afirmam que só cerca de 5% do ADN humano possuem informação útil. Os outros 95%, a parte “em excesso”, encerram o mistério da origem da vida, incluindo a informação útil e necessária para o ulterior desenvolvimento da Humanidade.
Parece que, tendo alcançado o nível de desenvolvimento desses seres, nós, humanos, poderíamos levar a cabo a mesma operação de disseminação da vida para os próximos milhões de anos.
Há ainda um outro importante testemunho de que a vida na Terra foi trazida do Espaço. As últimas investigações microbiológicas do Instituto russo de Medicina Espacial mostram que a vida surge logo que existem as necessárias condições para tal. Se tivermos em conta que a idade estabelecida do primeiro gene na Terra é de 3,8 bilhões de anos e que a idade geológica da Terra é de 4,6 bilhões de anos, vemos que as duas datas são muito próximas, o que nos torna, a mim e a você, verdadeiros extraterrestres.

Loucuras da Net